noticia intel 1
Tecnologia

Intel lança a quinta geração de processadores Core e aposta na troca de computadores antigos

A Intel lançou na terça-feira (31) no Brasil, a quinta geração de sua família de processadores Intel Core, mais conhecida como Broadwell. Além dos Celeron, Pentium e os Cores i3, i5 e i7, a linha também inclui os chips Core M (aquele que é fino como um tablet dedicado e potente como um laptop completo), uma das apostas da empresa para o mercado brasileiro.

Na apresentação o diretor geral da Intel no Brasil, David Gonzalés, destacou os ganhos em produtividade, mobilidade e economia de energia que são possíveis com a nova linha de processadores.

IMG_20150331_104636982

Modelos como o notebook UltraSlim  17Z950, da LG (vem com processador Intel Core i7 e pesa apenas 980 gramas), e o Dell Inspiron 13 700 e XPS 13 (ambos com touchscreen, conversão para modo tablet e peso menos de 2kg), são exemplos de como a nova família permite que os equipamentos sejam leves e mais fáceis de carregar. Segundo o release, “com a microarquitetura ‘Broadwell’ utilizando o processo de manufatura de 14nm, os computadores equipados com os novos processadores podem abrir mão das ventoinhas para refrigeração”, o que significa menos peso e menos consumo de energia.

IMG_20150331_113522686

IMG_20150331_112228938

As demonstrações apresentadas na coletiva, também destacaram a duração da energia, como por exemplo: um notebook com o processador da quinta geração aguenta quase o dobro do tempo que um notebook com processador da segunda, já que tem um consumo de energia menor. A capacidade de processamento também. Um teste de conversão de vídeo feito ao vivo em um computador com o Intel Core i5 leva pouco de 10 segundos para concluir a tarefa, contra quase dois minutos de um equivalente da primeira. Claro que esses testes são apenas para comparar com máquinas antigas e tudo fica bem mais fácil para os Broadwell, mas a Intel tem um ponto: segundo dados mostrados no evento, cerca de 40 milhões de computadores no Brasil, têm mais de quatro anos de uso, ou seja, trocar um computador velho por um novo pode representar uma economia considerável de energia e de tempo. Por exemplo: para as empresas, a Intel calcula que a economia seria cerca de R$43 por mês para cada usuário.

IMG_20150331_104733081

“Nós queremos apresentar soluções para os problemas de agora”, disse González, quando perguntado na coletiva sobre o ritmo de lançamentos da Intel e a possível espera do consumidor por uma futura sexta geração. Agora resta saber se quem tem um computador velho, agora vai estar disposto a trocar (e pagar) por essas soluções.

 

Fonte: GizModo

 

Agility Solutions
A Agility Solutions acredita que, com disciplina, planejamento e conhecimento é possível administrar positivamente qualquer projeto.
http://www.agilitysolutions.com.br/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *