matéria carreira - Evolução tecnológica exige profissional de TI mais criativo e comunicativo
Carreira

Evolução tecnológica exige profissional de TI mais criativo e comunicativo

Não importa o cenário econômico: há vagas nas área de TI (tecnologia da informação) e telecomunicações.

A Associação Brasileira de Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom) prevê um crescimento de 30% no mercado nacional, que já emprega 1,3 milhão de trabalhadores.

E, mesmo em tempos de crise, o salário aumenta: segundo levantamento da plataforma de recrutamento Adzuna divulgado dia 02 de março, a remuneração média para profissionais de TI subiu 3,8% entre setembro de 2015 e fevereiro deste ano.

A numeralha, porém, tem suas pegadinhas: o crescimento não acontece para todas as inúmeras atividades envolvidas no setor. A área de suporte é uma das que não devem se expandir, afirma Fábio Saad, gerente da divisão de tecnologia da consultoria de RH Robert Half.

A demanda do mercado é por profissionais com habilidades de gestão, de acordo com Luiz Coelho, coordenador da Escola Superior de Redes, unidade da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa que oferece mais de 50 cursos de capacitação em TI. “É preciso quebrar o modelo mental do profissional de TI como um mero técnico. Hoje ele tem que ser criador, gestor, entender a ética do mercado”, diz Coelho.

Empreendedorismo, criatividade, comunicação e Inteligência emocional são algumas das habilidades que diferenciam um bom especialista em TI, segundo Saad.

O gerente de projetos José Carlos Santos, 34, entrou cedo na área e percebe bem as mudanças pelas quais a carreira vem passando. “Comecei a trabalhar como programados de HTML aos 16 na os e não tinha concorrência. Hoje, é mais difícil você se destacar”, afirma. Santos investiu em cursos de curta duração para se inteirar das novas tecnologias e atualmente gerencia dois projetos na desenvolvedora de softwares SP Post.

Cursos pontuais e intensivos, de curta duração, são a dica de Coelho para quem deseja crescer na área. “O investimento na formação não precisa ser alto, mas tem que ser contínuo, porque as inovações não param de surgir”.

Foi o que fez Valter Pereira, 32, analista de sistemas e administrador de redes no Centro de Tecnologia da Informação da USP. Pereira mudou-se da Bahia para São Paulo em 2005, quando começou a trabalhar na manutenção de computadores. Enquanto isso, fez cursos no Senas e na Escola Superior de Redes.

Evolução

A transformação constante da tecnologia está mudando o mundo dos negócios. “Áreas como marketing e finanças, por exemplo, estão cada vez mais digitais, abrindo novas oportunidade para o profissional de TI”, diz Saad.

Educação superior formal não é pré-requisito, mas cursos de capacitação e certificações contam pontos no currículo e aumentam as chances de um salário melhor. Bruno Folly, 36, formou-se em administração, mas, percebendo a demanda do mercado, buscou em cursos o que não aprendeu na faculdade.

Desenvolver talentos em TI entre os funcionários da empresa é uma das tendências para 2016, segundo a CompTIA, associação global sem fim lucrativos que representa 2.000 negócios do setor.

A Tivit, empresa que oferece serviços de TI para mais de 35 países, foi uma que adotou um programa interno de capacitação e certificação em sua unidade brasileira. “Muitos clientes exigem a certificação para fazer os contratos. E pesquisas indicam que o profissional com certificados ganha melhores salários”, diz Tatiana Lorenzi, diretora de desenvolvimento humano da Tivit.

No circuito da TI

Veja recomendações de especialistas para entrar e crescer na área:

PARA COMEÇAR:

– Acompanhe cursos e palestras na internet sobre áreas de atuação em TI, como gestão de processos, segurança e tecnologia de redes. Há cursos oferecidos gratuitamente como os seminários de capacitação e inovação da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa;

– Escolha alguns poucos tipos de tecnologia, como técnicas de produção de vídeo e saúde, e concentre o aprendizado nas selecionadas;

– Entre em fóruns e grupos de discussão de TI e converse com profissionais que estão há mais tempo no mercado;

– Participe de grandes eventos da área, como o FISL (Fórum Internacional de Software Livre), em Porto Alegre, ou a Campus Party, em São Paulo, para conhecer as pessoas do meio e se apresentar. Boa parte dos cursos e palestras podem ser feitos on-line, mas os eventos “físicos” são importante para o networking;

Saiba quais são as boas práticas de negócio e acompanhe as discussões sobre o marco regulatório da internet.

PARA CRESCER:

– Continue fazendo cursos para se atualizar;

– Obtenha certificações na área em que atua ou em que pretende atuar. O

O Senac oferece cursos preparatórios e possui parceria com órgãos credenciados para provas de certificação mundial;

– Desenvolva criatividade para solução de problemas complexos e capacidade analítica;

– Aprenda a trabalhar de forma colaborativa;

– Saiba se comunicar com todas as áreas da empresa e a negocia com parceiros, clientes e fornecedores.

Fonte: Folha de São Paulo

Agility Solutions
A Agility Solutions acredita que, com disciplina, planejamento e conhecimento é possível administrar positivamente qualquer projeto.
http://www.agilitysolutions.com.br/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *