desemprego
Carreira Notícias

Desemprego fica em 5,9% em fevereiro, mostra IBGE

Taxa é a maior para o mês desde 2011 em janeiro, indicador atingiu 5,3%.
Rendimento dos trabalhadores caiu pela 1ª vez desde outubro de 2011.

O desemprego no país segue em alta no início do ano e registra, pela primeira vez desde 2011, queda do rendimento dos trabalhadores. Em fevereiro, a taxa de desocupação ficou em 5,9%, a maior considerando o mês, desde 2011. Em janeiro de 2015, o índice havia atingido 5,3% e em fevereiro de 2014, foi de 5,1%.

De acordo com a análise da Adriana Beringuy – da coordenação de rendimento e trabalho do IBGE – “esse crescimento da taxa [de desemprego] está relacionado ao crescimento da procura, da população desocupada, e paralelamente de uma redução da ocupação. Você tem os dois movimentos agindo simultaneamente: redução da ocupação e crescimento da procura por trabalho”.

desemprego em fevereiro

 

Esses números foram divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quarta-feira (25), a pesquisa é realizada nas regiões metropolitanas de Recife, Salvador, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo e Porto Alegre.

A população desocupada cresceu 10,2% em relação a janeiro e somou 1,4 milhões de pessoas. Comparando com fevereiro do ano passado, a alta foi de 14,1%.  Já a população ocupada em fevereiro chegou á 22,8 milhões, registrando queda de 1,0% frente a janeiro e estabilidade na comparação com fevereiro de 2014. A população não economicamente ativa bateu 19,4 milhões de pessoas – estável sobre janeiro e 2,3% maior que no segundo mês do ano passado.

De acordo com Adriana Beringuy, a população não economicamente ativa “reverteu o comportamento” observado em janeiro de 2015, o que pode, segundo a especialista, ter influenciado o aumento da taxa de desocupação em fevereiro.

“De fato reverteu o movimento de janeiro, agora em fevereiro, voltou a crescer [0,4% na comparação com janeiro], mas de uma maneira mais discreta. O que pode indicar um movimento de pessoas indo em direção à desocupação e uma maior pressão ao mercado de trabalho. Provavelmente ela deve estar procurando trabalho”, explicou.

 

Fonte: G1 – Economia

Agility Solutions
A Agility Solutions acredita que, com disciplina, planejamento e conhecimento é possível administrar positivamente qualquer projeto.
http://www.agilitysolutions.com.br/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *